A Primavera está a chegar...

Daisypath Anniversary tickers

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Um Pico a descobrir na ilha da montanha

No seguimento das férias, apesar da queda, e uma vez que as coisas já estavam pagas, só nos restava avançar em direcção ao Atlântico e usufruir dos descansos das ilhas.

Não foi nada do que planeámos, mas coube-nos fazer com que valesse a pena!!

E VALEU!!!

PS: Preparem-se que este post é bem longo!!!

Dia 1

Desde o primeiro vislumbre da ilha, ainda no avião, ficamos com os olhos agarrados à montanha.

P1040327 P1040328

UAU! É grande o Pico! E olha, tem um piquinho lá em cima, à espreita!!

Do que eu não ia à espera é que a ilha fosse tão verde. E isso foi uma surpresa muito agradável!!

A montanha recebeu-nos meia tímida, sem se deixar ver…

E nós avançámos para o nosso poiso, na Cancela do Porco. E que poiso!!

Desde a localização, (a 5min do Aeroporto e 7 do Porto da Madalena), à piscina e jacuzzi com vista do Pico, à decoração dos quartos e da sala… Um primor!!

E o sossego… Só isso o que não vale.

Bom, almoço no Ancoradouro e fomos dar uma voltinha por Criação Velha – Paisagem Protegida da Vinha.

Aí encontramos o moinho do Frade.

P1040342

Virando depois para norte, avistamos as Rola-Pipas

Mais à frente, paramos em Cabrito,

P1040402

observando a paisagem envolvente.

Daí começamos a ir para Este, passando por Arcos, onde no meio das nuvens, o Pico se deixa ver, pela primeira vez desde que aterrámos…

P1040410

Até a gaivota parou para o observar.

P1040412

Depois de passarmos em Cachorro,

P1040419

fomos para o belo relax na piscina com vista para o Pico.

P1040424

Ah… Como se está bem a ver o Pico!!!

Dia 2

No dia seguinte, já bem relaxadinhos, era dia de ver baleias!

Depois de uma mini-aula sobre cetáceos, lá saímos do Porto da Madalena,

P1040449

direitos ao Noroeste do Faial, onde supostamente elas gostam de “brincar”!

P1040456

P1040484

Devo dizer que não contava ver nenhuma… (Bom, talvez alguma baleia branca de um mergulhador que por lá andasse…)

Mas afinal… Passado meia-hora e já estávamos a ver algo…

Não era uma baleia, mas uma tartaruga-marinha!!

Passada a euforia do primeiro encontro, avistamos o Pico do mar e digam lá se não é lindo, hein?

P1040513

Mais à frente, alguém aponta para o largo e diz “Golfinhos!!”

Eram golfinhos listrados, que prontamente vieram ter connosco.

P1040601

Depois de algum tempo a navegar, lá conseguimos avistar um grupo de cachalotes, que faziam uns mergulhos superficiais naquela tarde solarenga.

Depois de todos já terem tirado muitas fotos, começamos a viagem de regresso. E passado pouco tempo avistamos mais outro grupo de golfinhos, desta vez golfinhos pintados.

Um pouco mais à frente encontramos uma baleia de bico. De acordo com os nossos guias, que ficaram todos eufóricos, é raro encontrar uma baleia de bico nestes mares.

Infelizmente não consegui tirar-lhe nenhuma foto, mas mais à frente surgiram os roazes, ou golfinho comum. E consegui apanhar este a sorrir para a máquina!!

Copia de P1040719

Depois tivemos uma viagem de regresso bastante chocalhada, contra o vento… Digamos que se quiséssemos fazer uma boa omeleta, só precisaríamos de quebrar os ovos! O movimento do barco faria o resto!!

Quando avistámos o “Em pé” e o “Deitado”, os dois rochedos que ficam em frente à Madalena, toda a gente sorriu!

P1040768

Um pouco mais e estaríamos a atracar no Porto da Madalena, com o Pico em fundo.

P1040773

P1040783

Depois deste passeio fabuloso, mas cansativo, merecíamos uma boa refeição! E foi o que fizemos!!

Fomos jantar ao Ancoradouro, com uma vista soberba sobre o Faial e com direito a por-do-sol e tudo!!

P1040800

Dia 3

Ao 3º dia, depois de repousados e das baleias vistas, era altura de descobrir a ilha do Pico.

Uma vez que não podíamos fazer caminhadas, demos a voltinha de carro.

Começámos pelo sul da ilha, sempre junto ao mar, avistando o Faial e os rochedos “Em Pé” e “Deitado”.

P1040811

Passando por Criação Velha e pela zona das vinhas, sempre com o Pico, ou o mar à vista.

Observámos os recantos da praia do Pocinho.

Sempre acompanhados pelas vinhas e avistando o Pico

P1040838

E as suas casas típicas

P1040844

Lá chegamos ao Farol de S.Mateus.

Passando por floridas baías,

P1040867

Chegamos ao Moinho da Terra do Pão

P1040876

Tentamos descobrir os Mistérios da Silveira, mas como isso envolvia caminhar… Ficou para a próxima…

P1040891 P1040892

Mas descobrimos pelo caminho alamedas cheias destas flores amarelas lindíssimas…

Com os mistérios por descobrir (o da Silveira e o do nome das flores) avançámos para as Lajes do Pico.

P1040897

P1040895

E constatamos uma mudança… Se até aqui tínhamos sido acompanhados por vinhas, a partir daqui eram os milharais que se faziam ver.

P1040899

Milharais e flores! Ou não estivéssemos nos Açores! Rimou!!

P1040901

Seguimos viagem por tão bonita paisagem (rimou outra vez!!) até à Ponta da Queimada.

P1040903

E um pouco mais à frente, como o estômago já refilava, parámos num cafezinho à beira da estrada.

P1040910

Fomos aí muito bem recebidos pelo nosso anfitrião John Murray de seu nome, que nos matou a fome da seguinte forma:

P1040918

P1040919

Só falta mesmo a foto do gelado… Que era caseiro e delicioso e por isso evaporou antes que se conseguisse tirar uma foto!!

Avançando pelo que restava das hortênsias, no final de Agosto,

P1040922

Passamos por Ribeiras, Manhenha - perto da Piedade e pela Ponta da Ilha.

E depois começamos a subir para o interior da ilha, passando o Cabeço das Cabras.

P1040945

E entrando no domínio das vacas!!

P1040959 P1040956

P1050001 P1050105

Ao largo, a ilha de S.Jorge parece um Dragão, meio submerso no mar, somente com a crista de fora.

P1040957

Talvez o dragão que S.Jorge matou em tempos… Talvez daí o nome da ilha.

Deixando as vaquinhas para trás,

P1040963

Entramos na zona das Lagoas do Peixinho, Rosado, Caiado e Capitão.

E por entre as lagoas a paisagem enche-se de sebes de hortênsias.

Por estradas ladeadas de flores

P1040989

Voltamos a ver o Pico.

Primeiro ao longe… Depois cada vez mais perto…

Vimos partir uma expedição que vai passar a noite no Pico… E nós com tanta vontade de ir… O nosso corpo fica, mas o coração vai com eles… Ao cume!!

Descemos. Ao longe o Faial e mais perto a caldeira da Furna de Frei Matias (creio eu que é esse o nome).

P1050014

Voltamos à Cancela do Porco e vendo o Pico de outro ângulo,

P1050045

Dizemos adeus ao sol sobre o Faial e vamos descansar.

P1050054

Dia 4

Último dia no Pico.

Fazendo a volta ao contrário, pelo Norte, passamos S.Roque do Pico

E vamos dar à Prainha e ao seu parque florestal.

Sempre acompanhados pelo mar,

Voltamos a subir ao interior e às Lagoas, com as suas plácidas paisagens.

Depois voltamos ao repouso da Cancela do Porco, aproveitando o vislumbre do Pico,

P1050113

E rumamos ao Ancoradouro para o jantar de despedida.

P1050117

Entre abraços e a certeza de voltarmos, lançamos um último olhar ao Faial, por entre as primeiras luzes da noite.

P1050119

P1050123

E sussurramos ao Pico, “Até breve.”

3 comentários:

dark disse...

Boas.
Andava eu numa pesquisa pelo google, e deparei-me com este blog.
Ao ver a foto do moinho de vento e o texto a fazer referencia ao moinho da Terra do Pão "chegámos ao moinho da Terra do Pão", o moinho, pelo menos o da foto, não é da Terra do Pão, mas sim da Ponta Rasa, freguesia de São João, freguesia esta pertencente ao concelho das Lajes do Pico.

Parabéns pelo Blog,

Cump.

Anónimo disse...

é bom saber que alguém gosta da nossa terra, não que eu tenha duvidas que é lindíssima ....
Obrigado pela publicidade!!

Administrador Paroquial disse...

Adorei que tirasse uma foto à minha casa no caminho para o farol de São Mateus, no lugar do Porto Novo. Obrigado.